Atirador mata 58 e fere mais de 500 em Las Vegas

O maior ataque a tiros da hitória dos Estados Unidos, aconteceu durante um festival de música country ao ar livre. Polícia encontrou o atirador, já morto, no 32º andar do resort e cassino Mandalay Bay.




Pessoas feridas ou mortas durante festival de música country em Las Vegas em que centenas de tiros foram disparados (Foto: Chase Stevens/Las Vegas Review-Journal via AP)

Números atualizados mostram que 58 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas após um homem atirar de um quarto do Mandalay Bay, um famoso cassino e resort de Las Vegas, na noite deste domingo. O suspeito foi encontrado morto no quarto em que estava hospedado, segundo a polícia.

LEIA TAMBÉM: Famosos apoiam os atletas que se ajoelham contra Trump

LEIA TAMBÉM: Atletas da NFL e NBA “abrem fogo” contra Trump

LEIA TAMBÉM: ‘Guerra’ entre EUA e Coreia do Norte: devemos nos preocupar?

As centenas de disparos foram ouvidos durante o Route 91 Harvest Festival, um festival de música country ao ar livre. A polícia de Las Vegas afirma que o atirador, que não teve o nome divulgado, estava no 32º andar do Mandalay Bay, segundo um porta-voz da polícia. Veja fotos do ataque.

Pessoas correm do local do festival de música country após tiros serem disparados em Las Vegas, nos EUA. (Foto: David Becker/Getty Images/AFP)

A primeira informação oficial era de que o suspeito, identificado como Stephen Paddock, de 64 anos, havia sido morto por policiais. Mais tarde, no entanto, o xerife Joe Lombardo afirmou que o atirador se matou antes da chegada das forças de segurança. Com ele, foram encontradas 10 armas.

Paddock teria começado a atirar por volta das 22h (horário local; 1h desta segunda, no horário de Brasília), na direção do Route 91 Harvest Festival, um festival de música country ao ar livre. Mais de 22 mil pessoas estavam no local.

Questionado se achava que se tratava de um ato de terrorismo, o xerife da polícia de Las Vegas, Joseph Lombardo, afirmou “não, não neste momento acreditamos que foi um indivíduo local”. Ele chamou o atirador de “lobo solitário”.

A polícia, que não acredita no envolvimento de mais atiradores na ação, busca Marilou Danley, uma mulher de origem asiática que estaria com o suspeito. Relatos iniciais diziam haver dois ou três atiradores no local. Os investigadores também buscam dois carros que poderiam ter alguma relação com a ação criminosa: um Tucson e uma Chrysler.

As pessoas que participavam do festival de música correram na tentativa de se proteger dos disparos, que parecem ter saído de uma arma automática. Elas buscaram abrigo em hotéis, restaurantes e no aeroporto McCarran.



Video mostra o pânico do publico:

O Las Vegas Boulevard e a rodovia I15 foram fechadas para tráfego de veículos e a polícia pediu que a área seja evitada.

Policiais que estavam fora de serviço estão entre os mortos, de acordo com o xerife Joe Lombardo, citado pela rede americana CNN. Dois policiais ficaram feridos – um deles em estado crítico. As vítimas foram levadas para hospitais da região.

Mapa localiza o ataque (Foto: Arte G1)

Vários vídeos do momento dos disparos foram compartilhados pelas redes sociais. No entanto, a polícia pediu que as pessoas não transmitam pela internet ou compartilhem posições táticas de agentes no local do disparo. “Pode colocá-los em perigo”.

Reações

O cantor Jake Owen, que se apresentava no festival, publicou no Twitter: “Tiros. Rezem a Deus. Amo vocês. Amo você, Pearl”. Depois, afirmou que estava “rezando para todos aqui em Vegas”. “Eu testemunhei o evento mais inimaginável hoje à noite. Estamos bem. Outros, não. Por favor, rezem”.

A cantora Lauren Alaina, que se apresentou no sábado no festival de música country, afirmou que está “rezando para todos no Route 91”. “Aquela multidão foi uma das melhores. Essa notícia é devastadora”.

Por G1



VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos
VIDA EUA: Como escolher onde morar nos Estados Unidos