Furacão Maria devasta Dominica e segue em direção a Porto Rico

Milhares de moradores cujas casas foram esmagadas pelo furacão Irma, foram atingidos por um segundo furacão quando Maria passou pela ilha. Fonte: Twitter

O furacão de categoria 5 agora se dirige para as Ilhas Virgens e Porto Rico, que se preparam para o impacto.




O furacão Maria atingiu terra firme pela primeira vez na noite de segunda-feira em Dominica, com ventos de mais de 260 km/h e fortes chuvas. O primeiro-ministro da ilha, Roosevelt Skerrit, afirmou nesta terça-feira que seu país perdeu “tudo” e que a “devastação é generalizada” após a passagem da tempestade.

Logo após deixar Dominica, Maria perdeu força e foi rebaixado para um furacão de categoria 4. Porém, na manhã desta terça voltou a se intensificar e a alcançar a categoria 5, a máxima na escala Saffir-Simpson. O poderoso furacão agora se dirige para Saint Croix (Ilhas Virgens) e Porto Rico.

Segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, sigla em inglês), o Maria encontrava-se às 5h10 da manhã (hora local, 6h10 de Brasília) a cerca de 100 quilômetros da ilha de Guadalupe e a 325 quilômetros de Saint Croix. O furacão mantém sua trajetória sobre o Caribe a uma velocidade de 15km/h.

LEIA TAMBÉM: O antes e depois da destruição do ‘Harvey’

LEIA TAMBÉM: Força dos ventos do Irma foi histórico, mas danos do Harvey vão durar anos.

LEIA TAMBÉM: A passagem do Matthew pela Flórida, mostra o incrível poder de organização dos americanos.

Embora a intensidade do furacão possa variar nos próximos dias, Maria deve continuar como uma tempestade de categoria 4 ou 5, de acordo com as previsões do NHC. Até a noite desta terça-feira ou o início da quarta-feira deve se aproximar das Ilhas Virgens e de Porto Rico, onde milhões ainda se recuperam da passagem do furacão Irma no início deste mês.

Se Maria mantiver sua força, será o furacão mais intenso a atingir Porto Rico em 85 anos, depois que uma tempestade de categoria 4 varreu o território americano em 1932. O governador local, Ricardo Rossello, pediu no Twitter que os moradores se prepararem para a chegada da tempestade.

Os poderosos ventos e as chuvas do furacão Maria atingiram a cidade de Petit-Bourg na ilha do Caribe francês de Guadalupe. FOTO: CEDRIK-ISHAM CALVADOS / AGENCE FRANCE-PRESSE / GETTY IMAGES

O governador das Ilhas Virgens americanas, Kenneth Mapp, disse que Maria deve passar a cerca de 16 quilômetros da ilha de St. Croix, que foi poupada dos piores impactos do furacão Irma em 6 de setembro. A ilha abriga cerca de 55.000 moradores permanentes e recebe muitos turistas.



Dominica

A tempestade atingiu Dominica, nação-ilha de 72.000 habitantes no leste caribenho, por volta das 21h15 de segunda-feira (horário local, 22h de Brasília) com ventos contínuos máximos de 260 km/h e categoria 5.

“Honestamente, não estou preocupado com o dano físico neste momento, porque é devastador… de fato, chocante. Meu foco agora está em resgatar os que estão retidos e providenciar assistência médica para os feridos”, escreveu o primeiro-ministro Roosevelt Skerrit no Facebook.

“Os ventos arrancaram os telhados de quase todas as pessoas com as quais conversei ou fiz contato”, disse Skerrit. “O telhado da minha própria residência oficial foi um dos primeiros a ser evado, e isto aparentemente desencadeou uma avalanche de telhados arrancados na cidade e no interior”.

O caminho da previsão para o furacão Maria a partir do dia 19 de setembro de 2017. (Ilustração ABC News)

Por ABC News



VIDA EUA: Como viajar dentro dos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos