Quem é o motorista que atropelou manifestantes em Charlottesville

James Alex Fields Jr. estava em alta velocidade quando atingiu um grupo de pessoas que protestava contra a marcha de extrema-direita.



O motorista James Alex Fields Jr após ser preso por atropelar manifestantes

James Alex Fields Jr., de 20 anos, foi acusado de homicídio depois de ter atropelado um grupo de pessoas que protestavam contra a marcha de extrema-direita realizada em Charlottesville, Virgínia, nos Estados Unidos. O veículo em alta velocidade causou a morte de Heather Heyer, de 32 anos, e deixou pelo menos mais 30 pessoas feridas.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, um automóvel escuro atinge violentamente a traseira de outro veículo e, em seguida, retrocede velozmente entre os manifestantes. A mãe de Fields Jr., Samantha Bloom, disse à imprensa de Ohio que sabia que o filho planejava ir ao evento, mas que desconhecia sua posição extremista e o havia aconselhado a “agir pacificamente”. Fields Jr. chegou a fugir da cena do crime, mas logo foi encontrado pela polícia de Charlottesville.

Sequência de imagens mostram o motorista James Alex Fields Jr em uma passeata, o carro usado no ataque, o momento do atropelamento e o atendimento às vítimas

A marcha “Unite the Right” (Unir a Direita) foi organizada como protesto pela retirada de uma estátua em homenagem ao general confederado Robert E. Lee, que liderou as forças sulistas durante a Guerra Civil americana. Vários dos manifestantes da extrema-direita levavam suásticas e entoavam gritos nazistas. Entre eles estava David Duker, ex-líder do Ku Klux Klan, o mais conhecido grupo supremacista branco da história dos Estados Unidos.

O procurador-geral americano, Jeff Sessions, denunciou o episódio: “A violência e as mortes em Charlottesville agridem o coração da lei e da Justiça americana”, destacou. “Quando se produzem fatos de tamanha intolerância racial e de ódio, traem-se nossos valores fundamentais, e não podem ser tolerados”, insistiu

O FBI anunciou a abertura de uma investigação de direitos civis sobre o caso.

Quem é a vítima morta durante marcha supremacista branca

A vítima do atropelamento durante as manifestações em Charlottesville, Heather Heyer (Reprodução/Facebook)





A mulher morta após ter sido atropelada no sábado por um homem que jogou seu carro contra manifestantes que protestavam contra uma marcha supremacista branca na cidade de Chalottesville, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, foi identificada como Heather Heyer, de 32 anos.

Heyer, assistente de um escritório de advocacia local e moradora da cidade, foi “atropelada por um veículo quando exercia pacificamente seu direito à liberdade de expressão”, disseram as autoridades de Charlottesville em comunicado.

As autoridades afirmaram que Heather foi morta quando “atravessava a rua”. No entanto, amigos e familiares citados pela imprensa americana indicavam que ela participava do protesto contra a manifestação.

A mãe de Heather disse que não deseja que a morte da filha se transforme em motivo para gerar mais ódio.




VIDA EUA: Você sabe o que é uma Soccer Mom?

VIDA EUA: As maiores diferenças do futebol infantil nos Estados Unidos e no Brasil